Entrevista - Marcelo Rangel

Marcelo Rangel

Marcelo Rangel é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Sergipe e atua como produtor cultural na coordenação das atividades do Espaço Cultural Yázigi de Aracaju. Nasceu no Rio de Janeiro, mas adotou Aracaju como sua cidade desde 1989.Seu envolvimento com a arte vem desde a adolescência: trabalhou como ator e divulgador na cena teatral carioca nos anos 80 e acompanhou de perto o boom do rock brasileiro, participando de iniciativas como o Circo Voador. Em maio deste ano foi convidado a colaborar com o Overmundo, um coletivo virtual das culturas brasileiras.

Casa Curta-SE - O que é o Overmundo? O que fez com que ele se originasse?

Marcelo Rangel - O Overmundo é uma comunidade de conteúdo colaborativo na Internet, um espaço aberto para as culturas de todo o Brasil, especialmente as que não costumam aparecer na grande mídia, um canal de expressão para a cultura brasileira tornar-se visível em toda sua diversidade. Os usuários geram conteúdos, votam, disponibilizam músicas, filmes, textos, comentam tudo e trocam informações de modo permanente. O projeto foi concebido e é realizado pelo núcleo de idéias Movimento, formado por quatro figuras de destaque na cultura brasileira e no meio acadêmico: Hermano Vianna, José Marcelo Zacchi, Alexandre Youssef e Ronaldo Lemos. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Cultural e através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, propõe-se a enfrentar o fato de que a produção cultural brasileira é cada vez maior, mas só uma pequena parte do que é produzido consegue ser divulgada ou distribuída para o público.

CC - Como Aracaju participa desta iniciativa?

Rangel - Em todos os estados há um representante oficial do projeto, os overmanos ou overminas, que têm a função de divulgar a o projeto e articular parcerias e canais de divulgação entre artistas, produtores, divulgadores e o público em geral. É nisto que estou trabalhando, mas na verdade, qualquer pessoa de Aracaju e de Sergipe pode participar, escrevendo artigos e dicas, divulgando eventos, publicando textos, vídeos, músicas. Assim faremos com que Sergipe também esteja presente e tenha destaque nesta comunidade de agentes culturais de todo o Brasil.

CC - Em que consistirá a parceria com a Casa Curta-SE?

Rangel - Logo que me integrei ao projeto, imaginei que a Casa Curta-SE teria interesse em participar e a receptividade da direção e dos colaboradores foi excelente. A idéia é que os vídeos produzidos através do Ponto de Cultura Figuras em Trânsito sejam disponibilizados no Banco de Cultura do Overmundo e que a Casa Curta-SE utilize o site para divulgar seus eventos e realizações.Também está sendo estudada a possibilidade de se criar um blog lá no Overmundo para falar da cena audiovisual em Sergipe e dos projetos da Casa, assim podemos partilhar as experiências daqui com o restante do Brasil. Além disso, a Casa Curta-SE será uma espécie de co-produtora de algumas vídeo-reportagens sobre temas locais que ficarão disponibilizadas no Banco de Cultura.

CC - Na sua opinião, como o software livre se insere no fomento à cultura?

Rangel - O software livre, a democratização do acesso à Internet e o licenciamento Creative Commons são ferramentas importantes no processo de fomento à cultura, pois possibilitam uma maior utilização dos meios de produção e divulgação de produtos culturais. No Overmundo, por exemplo, quando o usuário disponibiliza qualquer conteúdo, ele está automaticamente licenciado em Creative Commons.Assim, o autor autoriza rádios comunitárias, escolas, pontos de cultura e quaisquer outras iniciativas não-comerciais a utilizar este material. Ele ou ela continua sendo o titular dos direitos sobre a obra, mas a compartilha com toda a sociedade em rede. Desta maneira, todos se beneficiam do fato de que podem livremente compartilhar o que está no site, facilitando o acesso à informação, à produção cultural e ao conhecimento.

CC - Quem pode participar ativamente do Overmundo? Como fazer?

Rangel - Qualquer pessoa pode participar, basta se cadastrar no site. Quando se publica um texto no Overblog, uma nota sobre um evento na Agenda ou uma dica no Guia, esta colaboração vai para a fila de edição onde fica por 48 horas para a comunidade opinar e dar sugestões e o autor poder modificá-la ou acrescentar mais informações, colocar uma foto.Depois, passa para a fila de edição, onde recebe votos por 48 horas, para que os leitores decidam se deve ser incluída no site, através do voto de “Gostei!”. Os votos fazem com que com que os conteúdos ganhem mais visibilidade. O mesmo vale para criações, como fotos, músicas, filmes e textos no Banco de Cultura. Além disso, o usuário pode comentar os textos, dicas e conteúdos, contribuindo para complementar as informações de outros usuários.

Foto enviada pelo próprio entrevistado.


0 Responses to “Entrevista - Marcelo Rangel”

  1. No Comments

Leave a Reply







Secretaria da Cidadania Cultural
       Ministério da Cultura.

 

Rua Teixeira de Freitas, 175, Bairro Salgado Filho

Aracaju-SE CEP: 49020-530 Tel.: (79) 3302-7092 / 3041-8563